terça-feira, 30 de junho de 2009

BIOSFERA Agricultura

Corujas ocupam lugar dos pesticidas em Israel

Por Fabiano Fachini

Corujas e gaviões estão sendo empregados por fazendeiros no Oriente Médio para controlar pestes de roedores na agricultura. Muitos fazendeiros estão instalando caixas para encorajar a construção de ninhos pelos pássaros, predadores naturais dos roedores.
Em Israel, onde há uma iniciativa para reduzir o uso de pesticidas tóxicos na agricultura, a prática foi transformada em um programa com financiamento do governo nacional. Agora, cientistas e organizações pela conservação da natureza da Jordânia e dos territórios palestinos se uniram ao esquema.

Segundo a ONG BirdLife International, centenas de aves de rapina - entre elas várias espécies ameaçadas - foram mortas em Israel por comer roedores que haviam ingerido raticida colocados nas plantações para combater as pragas. Mas os cientistas agora trabalham junto aos agricultores para combater o problema usando os pássaros em vez do veneno.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

BIOSFERA Reportagem: Semi-árido brasileiro

Semi-árido brasileiro terá menos água em 2050

Por Fabiano Fachini

Em 2050 os níveis atuais de aquecimento global poderão levar à diminuição da quantidade de água no semi-árido brasileiro. O alerta foi feito por um grupo de cientistas num documento de 36 páginas publicado na segunda-feira (22/06) pelo Programa da ONU para o Meio Ambiente, Pnuma.

Vários especialistas também participaram do relatório de 2007 publicado pelo Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática, Ipcc. O documento do Pnuma foi compilado com base em 1,4 mil estudos científicos apresentados em março passado em Copenhague, capital da Dinamarca.

De acordo com os novos dados, o mundo está enfrentando um risco crescente de mudanças climáticas abruptas e irreversíveis. Além da possibilidade de escassez de água no semi-árido brasileiro, os cientistas alertam ainda para o mesmo problema em outras áreas como a Bacia do Mediterrâneo, o oeste dos Estados Unidos e o sul da África.

Espécies

Uma outra preocupação é com o aumento nos níveis de temperatura. Mais de 3,5ºC levariam à extinção de 40% a 70% de espécies animais e vegetais analisadas para a pesquisa.

Os cientistas afirmam que o aquecimento global também causa efeitos graves aos mares e oceanos. Com a acidificação provocada pelos altos níveis de dióxido de carbono, CO2, organismos marinhos como os arrecifes de corais são diretamente afetados.Pelo documento, existem grandes riscos de condições extremas da temperatura como o aumento de secas, ondas de calor e enchentes nos próximos anos.

Surpresa

O ritmo de contração das geleiras do Ártico causou surpresa aos cientistas, que não previram em 2007 a rapidez do degelo. Segundo o estudo atual, estoques gigantescos de gases, como o metano, que estavam presos por milênios no solo congelado do Ártico já poderiam ter ameaçado a vazar na atmosfera.

O novo relatório do Pnuma pretende inspirar líderes mundiais, que se reunirão em dezembro para a Conferência sobre Mudança Climática da ONU, a formalizar o acordo para a próxima fase do Protocolo de Kyoto. O encontro ocorrerá em Copenhague, capital da Dinamarca. A primeira fase de cumprimentos do documento expira em 2012.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

BIOSFERA Reportagem: Campinas, Os Desafios da Metrópole

RMC carece de soluções sustentáveis para resíduos sólidos

Por Luis Corvini Filho

Muitos desafios frente à coleta de lixo, mas poucas soluções sustentáveis apresentadas para esse fim. Esse foi o resultado do 2o Debate “Os Desafios da Metrópole: Políticas Públicas para a RMC”, realizado na PUC-Campinas, nesta segunda feira (22). A temática desse encontro abordou a questão ambiental dos resíduos sólidos urbanos.

O evento, ocorrido no auditório da PUC-Campinas, reuniu, frente à estudantes e profissionais da área ambiental, políticos como Paulo Sérgio de Oliveira, secretário do Meio Ambiente de Campinas e Ângelo Perigini, prefeito de Hortolândia, e especialistas da área ambiental, como a advogada e professora em gestão pública da PUC-Campinas, Andréa Struchel, e Mauricio Bisordi, da Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública (ABLP).

Ângelo Perugini, prefeito de Hortolândia (foto: Ricardo Lima/Puc-Campinas)

O prefeito de Hortolândia exibiu dados levantados pela Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), sobre o volume de lixo domiciliar produzido pela RMC. Reunidos, os 19 municípios produzem, diariamente, 1535 toneladas de lixo. Campinas, sozinha, contribui com quase metade desse volume, ou 727 toneladas por dia.

Buscando uma solução mais econômica e de menor impacto ambiental, Perugini criticou a falta de apoio dos demais municípios à adesão de um consórcio funcional, com objetivos de otimização logística de recolhimento de lixo, além de redução de custos e impactos. Atualmente, tal consórcio reúne apenas 6 cidades: Santa Bárbara D’Oeste, Americana, Nova Odessa, Sumaré, Hortolândia e Monte Mor.

Andréa Struchel, ao exibir decretos de leis relativos à condução adequada de resíduos sólidos no país, pontuou: “ O Brasil ainda carece de uma lei federal de resíduos sólidos”. A opinião da advogada conciliou-se com os dados trazidos por Mauricio Bisordi, ao mostrar que mais da metade dos municípios do país não destina corretamente, seja para aterros sanitários, compostagem, reciclagem ou incineração, os resíduos sólidos gerados. A porcentagem de lixo conduzido para reciclagem na RMC, segundo discurso do representante da ABLP, mostrou-se ínfima. Apenas 2% de todo o lixo produzido por toda a região.


Maurício Bisordi, representante da ABLP (foto: Ricardo Lima/Puc-Campinas)

Ao ser questionando sobre a possibilidade de produção de energia através dos resíduos sólidos, Bisordi afirmou que o país dispõe, atualmente, apenas da captação do gás proveniente de aterros sanitários, em forma de biogás. Segundo Maurício, uma nova tecnologia, baseada na incineração para produção de energia pelo vapor, existe apenas de forma experimental no Brasil.


Produção diária de lixo pelas cidades da RMC:

Americana: 121,7 ton/dia / Artur Nogueira: 15,7 ton/dia / Campinas: 727,3 ton/dia / Cosmópolis: 22,2 ton/dia / Eng Coelho: 3,9 ton/dia / Holambra: 2,2 ton/dia / Hortolândia: 120,6 ton/dia / Indaiatuba: 88,8 ton/dia / Itatiba: 31,7 ton/dia / Jaguariúna: 14 ton/dia / Monte Mor: 16,8 ton/dia / Nova Odessa: 18,8 ton/dia / Paulínia: 32,3 ton/dia / Pedreira: 15,6 ton/dia / Sta Bárbara D’Oeste: 92,8 ton/dia / Sto Antonio de Posse: 6,8 ton/dia / Sumaré: 140,3 ton/dia / Valinhos: 39,8 ton/dia / Vinhedo: 24,3 ton/dia.

Fonte: Cetesb

quarta-feira, 10 de junho de 2009

BIOSFERA Reportagem - Reciclagem de Computadores


USP terá primeiro centro de reciclagem total de PCs antigos


O Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP vai reciclar, a partir de agosto, diversos tipos de lixo eletrônico, mas em especial os computadores pessoais (PCs). A proposta prevê que o centro se torne um local de captação e encaminhamento de computadores velhos, que, segundo Tereza Cristina Carvalho, diretora do CCE-USP, normalmente teriam apenas alguns de seus componentes reciclados e o resto descartado em lixo comum.
O projeto envolve um orçamento de R$180 mil. Outra vantagem, além de ser considerado um projeto de baixo custo, é que ele de se tornar auto-sustentável, recebendo apenas 500 equipamentos por mês. Este será o primeiro centro público de reciclagem de lixo eletrônico do Brasil. Apenas na USP há um parque tecnológico com 37 mil computadores, 15 mil impressoras e 4,5 mil equipamentos de rede. Destes, aproximadamente 15% se tornam obsoletos todo ano.
No Brasil, somente em 2008, 12 milhões de novos PCs foram vendidos. O centro atenderá, até o fim do ano, apenas o campus da USP, mas estará aberto a partir de 2010 à população em geral, inclusive empresas.
fABIANO fACHINI
imagem: clique

E na Inglaterra...

O metrô londrinos está em greve, e os cidadãos abarrotam os pontos de ônibus para tomar o coletivo... sustentável!

Dizem os escritos: "Este ônibus é movido por tecnologia híbrida elétrica limpa" / Outro ônibus vermelho tornando-se verde".

Fonte: Curry/AFP

BIOSFERA Concorre: Festival Universitário de Cinema e Vídeo PUTZ


O BIOSFERA viaja neste feriado de Corpus Christi para Curitiba, para acompanhar o PUTZ: Festival Universitário de Cinema e Vídeo.

O Programa concorre na categoria vídeo-reportagem, com a matéria sobre o Turismo Sustentável de Bonito-MS.

Torçam para a gente!



sexta-feira, 5 de junho de 2009

BIOSFERA Cobertura: Lançamento do Filme HOME

Segue a cobertura do lançamento do filme HOME, de Arthus Bertrand.

Dia do Meio Ambiente


Olá galera Biosfera.
Estranho começar um texto assim, não?
Olha, acho que não. Especialmente para comemorarmos o Dia Mundial do Meio Ambiente.
Temos pouco para comemorar, mas temos. Então, nada de chorar, ao menos agora, pelas queimadas, pelas demais agressões ao meio ambiente. Vamos celebrar com as iniciativas positivas. Com aquelas pessoas, entidades, ações e demais gestos em prol do meio ambiente, em prol da vida.
Parabéns ao Meio Ambiente pelo seu dia. Parabéns as pessoas que fazem do nosso mundo um cantinho melhor para se viver.

Fique Por Dentro:
O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado em 5 de junho. A data foi recomendada pela Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, realizada em 1972, em Estocolmo, na Suécia. Por meio do decreto 86.028, de 27 de maio de 1981, o governo brasileiro também decretou no território nacional a Semana Nacional do Meio Ambiente.



fABIANO fACHINI


Imagens: apenas ilustrativas. Fonte: google.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Planeta Terra

REFLETIR

Algumas vezes nos deparamos com situações questionáveis:
“Cidadãos” lavando as calçadas com a mangueira, ou melhor, varrendo a calçada com a mangueira e a vassoura descansando escorada no muro de casa;
“Cidadãos” comprando lanches na rua, nos mercados e jogando o papel no chão. Incrível, como conseguem jogar o papel no chão? O pior, depois são capazes de reclamar da sujeira que anda nossas cidades;
video

“Cidadãos” jogando o lixo misturado na lixeira de casa, do condomínio... Enfim, não é difícil separar os resíduos ainda dentro de casa. São, no mínimo, dos recipientes; orgânicos e recicláveis. Mas claro, pode ir além, por exemplo: papel, plástico, vidro, metal, óleo de cozinha... Vale da consciência de cada um.
“Cidadãos” fazendo isso, aquilo e aquilo mais...
“Cidadãos” e “Cidadãos” ... quem são vocês?
O que realmente querem?
No vídeo, apenas uma reflexão sobre nossa casa, o Planeta.
O vídeo pode não questionar sobre os “Cidadãos”, mas com certeza faz REFLETIR.

Obrigado
fABIANO fACHINI

Vídeo cedido pelo amigo João Costa. Vídeo retirado do site www.OneEarth.org

terça-feira, 2 de junho de 2009

Vote no BIOSFERA no Prêmio CHANGEMAKERS

Amigos do BIOSFERA, boa tarde!

Venho com esse post convidar vocês a acessarem a inscrição do BIOSFERA no Prêmio Changemakers, da National Geographic, sobre o Turismo Sustentável em Bonito, no Mato Grosso do Sul.



http://geotourism.changemakers.com/en-us/node/24631?

(em inglês)

http://geotourism.changemakers.com/es/node/24631?

(em espanhol)

Reportagem integrante do 1o programa do BIOSFERA, o vídeo mostra como o turismo praticado de forma sustentável em Bonito traz melhores condições para a sociedade. Todas os pilares do Desenvolvimento Sustentável são trabalhos pelo local.

Economicamente, o turismo sustentável traz visitantes de todos os cantos do globo, e gera renda para o município e região.

Socialmente, Bonito emprega sua comunidade nativa pelo conhecimento adquirido das terras e pontos turísticos, obtendo melhores condições de vida para a população.

Ambientalmente, através de rígidas normas de preservação, com a utilização do Voucher Único, limitador de visitantes por passeio, e das restrições de desmatamento impostos por Reservas Particulares do Patrimônio Nacional (RPPN), a cidade preserva sua condição natural e permite a todos um intenso contato com a natureza.

Vencedora sete vezes consecutivas de “Melhor Destino Ecoturístico” pela Revista Viagem e Turismo, da Editora Abril, Bonito-MS dá o exemplo de como a preservação pode sustentar não apenas a vida natural, mas também a condição humana de toda uma região.


Prestigie, acesse, vote!


Um grande abraço

Luis Corvini Filho